sábado, 3 de outubro de 2015

E tu, podes morrer agora!?

Podes morrer agora? Podes simplesmente fechar os olhos e morrer?
Vais responder que não, porque nunca se está preparado para morrer. Não te vou julgar. A resposta da maioria seria, certamente, a mesma. Mas alguém tem de ou deveria estar preparado para morrer? Não tem de, nem deve, mas pode estar. 
A morte é o ponto fulcral da vida. Mas a morte nem faz parte da vida, não é? Pois é, mas é a morte que faz a vida valer. 
Porque é que queremos viver e ser felizes? Porque vamos morrer.
Porque é que temos objetivos, sonhos? Porque vamos morrer.
Queremos fazer mil e uma coisas antes de morrer. Queremos sentir que a vida valeu a pena. E é nesses momentos, quando sentimos que a nossa vida já valeu a pena, que podemos morrer.
Infelizmente, a vida está repleta de altos e baixos. Há dias em que sentimos necessidade de criar novos objetivos, em que vemos injustiça em nosso redor e há também dias em que sentimos que tudo faz sentido, em que a felicidade toma conta de nós e em que podemos morrer. Sentes que até àquele momento nada foi em vão, estás feliz e sentes que tens a maior sorte do mundo por estares a viver determinada situação, se morresses, morrerias com a certeza de que a tua vida havia valido a pena. 
Percebes? Já tiveste algum momento assim na tua vida, em que poderias morrer? 
(Eu já. Eu podia morrer agora...)
O grande propósito da vida, é, afinal, a morte. Nós nascemos para morrer. Há que tomar consciência disso. Tu vais morrer. E se não sentes que podia ser agora, faz por sentires. Porque, um dia, irás olhar para trás e ver que as tréguas da morte não foram suficientes para teres feito a tua vida valer a pena. Não interessa se vives vinte ou oitenta anos, interessa, sim, que não tenha sido em vão. 

3 comentários:

  1. Texto profundo, mas para ti, Cátia, demasiadamente precoce para o aceitar.
    És demasiado jovem para achares que a tua vida já valeu a pena.
    Tens ainda muito para viver, muitos desamores para sofreres, muitos sucessos para festejares e muita lição para registares, para então sim, achares ou não que a tua vida valeu a pena.

    Vou seguir, porque gostei da dua prosa, da profundidade dos teus pensamentos e sobretudo porque és da idade da minha filha mais jovem :)

    Se fosse teu Pai, estaria orgulhoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que sou jovem mas é também verdade que não sei quantos mais anos viverei. Já houve quem morresse com a minha idade e até mais cedo. É devido a esse imprevisibilidade da vide que devemos fazer com que cada momento valha a pena. E porque não sabemos até onde vai o futuro devemos dar tudo no presente
      Muitíssimo obrigado!!! :)

      Eliminar
  2. Fácil é morrer, difícil é viver

    ResponderEliminar